GESTÃO HOSPITALAR E O PAPEL DAS FERRAMENTAS ADMINISTRATIVAS COMO FORMA DE OTIMIZAÇÃO PROFISSIONAL

  • Bárbara Ahnert Azeredo Mestranda em Ciências das Religiões
  • Karla Luzia Alvares dos Prazeres Mestranda em Direito pela Faculdade Damas da Instrução Crista – FADIC

Resumo

O estudo contextualiza o processo de profissionalização da gestão hospitalar e destaca os desafios para a atuação das lideranças para lidar com a dimensão do conflito existente entre as sub-culturas médica, de enfermagem e administrativa. Trata-se de pesquisa descritiva, quanto aos fins, e pesquisa de campo, quanto aos meios, e os instrumentos de investigação foram: observação participante e entrevista. A amostra envolveu 30 profissionais da organização. Os dados indicam que os conflitos entre as sub-culturas são derivados das formas de controle do trabalho, divergência de interesses e a desigualdade de tratamento social. Nesse sentido a atuação da liderança deve deslocar-se de uma perspectiva do comando e controle para outra mais subjetiva, como a construção de relações de confiança, a mediação ou ainda a atribuição de significado para ação dos liderados. A ênfase do processo de gestão estaria apoiada na construção de relações de alteridade, entre sujeitos, orientada por processos de diálogo e negociação.

Publicado
2020-10-09